Falta de individualidade

Eu estava só com meu filho em um taxi indo para a fono, e ele me diz:

– Mamãe, a gente quer ir no parque.

– A gente, quem?

– Eu e a Ruth.

– Mas a Ruth nem está aqui, como você sabe que ela quer ir ao parque?

– …

Outro dia, meu filho tomou uma bronca por um coisa que ELE aprontou sozinho, sem participação da irmã, e começou dar chilique:

– Tô bravo porque você me deu bronca! Vou embora daqui junto com a Ruth!

– Mas por que você vai com ela? Só você está bravo, não é melhor ir sozinho?

– …

Minha filha também parte da premissa que ela e o irmão são um organismo único, como se ainda dividissem o mesmo útero, só não me lembrei de nenhum exemplo agora.

Buscar com que cada um dos filhos gêmeos entenda que eles são seres individuais tem sido muito difícil. Algumas coisas óbvias eu já fiz: separei os quartos, separei as classes na escola. Mas idade igual força os dois a terem rotinas e tratamentos e interações totalmente iguais, e acho que isso dificulta esse processo.

Um amigo me disse que estou sendo ingênua e que na verdade eles estão organizando uma luta armada contra mim. Acho que não. Ainda. Não duvido que eles logo percebam que são dois contra um. De qualquer forma, um problema de cada vez. Quero antes ter certeza que eles entenderam o conceito de “individualidade”. Depois luto contra o movimento organizado.

Anúncios
Etiquetado
%d blogueiros gostam disto: