Arquivo da tag: fila

Adotem irmãos!

Isso tudo mundo sabe: um dos motivos pelos quais a espera pelo filho adotivo pode ser longa é porque muitos pretendentes querem apenas uma criança e boa parte das crianças que procuram uma nova família têm irmãos. E aí a conta não fecha.

Só que eu não entendo por que vocês não querem adotar duas (ou mais) crianças, gente. Não entendo.

Vocês podem me dizer que já têm outro(s) filho(s)  e querem só mais um, vá lá, mas duvido que seja o caso da maioria. Acho que a maioria dos pretendentes ainda não têm filhos, mas é um chute. Assumindo que a maioria dos pretendentes ainda não têm filhos, eu não consigo entender MESMO.

Porque, pessoas, é assim: ter um filho só na vida é muito egoísmo, tá? Nenhuma outra desculpa cola. Vocês querem dar tudo do bom e do melhor para o filho único, né? Coisas materiais, vocês querem dizer, porque amor, atenção, afeto e carinho não têm limites no estoque de um pai ou de uma mãe. Vocês querem dar todo o dinheiro de vocês para um único filho, então. Mas eu não trocaria minhas irmãs por uma escola bilíngue, por férias na Disney, por várias atividades extracurriculares e videogames.

É mais fácil ter um filho só, eu sei, porque quando estou com apenas um dos meus filhos eu vejo o quanto é fácil. Menos difícil, na verdade, porque filho nenhum é fácil. Nem deveria ser fácil. E é fácil só para os pais. Para a criança, ser filho único não deve ser mais fácil. (amigos queridos que têm só um filho, não me odeiem)

Eu acho muito egoísmo privar o próprio filho de uma das coisas mais bacanas, mais lindas, mais imensuravelmente legais que a gente pode ter na vida: irmão. Aquele com quem a gente brinca, com quem a gente briga, que esconde as bobagens que a gente inventa de fazer, que divide a mesma mãe e/ ou mesmo pai para reclamar deles, que nos faz companhia, que na vida adulta vira tio(a) dos nossos filhos e que divide as preocupações com nossos pais velhinhos. Se querem dar tudo do bom e do melhor para seus filhos, comecem dando para eles irmãos.

Ah, mas adotar duas crianças de uma vez só é muito difícil. É mesmo. É destruidor, avassalador, abala as estruturas da família toda. É tipo um atropelamento diário. Mas vocês podem optar por puxar o band-aid de uma vez só ou ir de pouquinho em pouquinho. Essa segunda opção traz duas desvantagens, na minha humilde opinião: 1) vocês vão enfrentar duas (ou mais) vezes a fila de espera pelo filho e 2) quando você achar que a criança número 1 está perfeitamente adaptada na família, a criança número 2 vai chegar e bagunçar tudo de novo. Você vai adaptar duas crianças a uma nova dinâmica na família de qualquer jeito, sorry. Parem de sofrer para entrar na piscina gelada. Pulem logo de uma vez!

Etiquetado , , ,

A bebezinha de dois amigos meus

Eu estava no trabalho e no meio da tarde recebi uma mensagem de um amigão, que também ficou na fila pouquíssimo tempo, para contar que eles receberam a ligação do fórum os chamando para conhecer uma criança. Pulei da cadeira, e saí correndo para uma salinha para poder falar por telefone com ele. As perguntas para papais adotantes são totalmente diferentes. “Qual o sexo?”, “qual a idade?” e “já sabe o nome ” foi o que eu perguntei. Uma menina de 1 ano e 6 meses. Quase chorei.

No dia seguinte, eles foram ao fórum e fizeram a primeira visita para a bebezinha no abrigo e eu fiquei grudada no celular, esperando as mensagens dos dois. Fiz uma lista imensa de coisas que eles precisavam providenciar para a bebê e fiquei pulando de alegria com cada fotinho que eles mandavam. Hoje foi o dia de compras e eu também fui atrás de vários presentinhos para a sobrinha. Vem logo, bebezinha!

Receber a ligação do fórum foi uma das coisas mais emocionantes da minha vida e eu sabia bem como os dois estavam se sentindo. No dia que me ligaram, eu também estava trabalhando e não consegui mais me concentrar. Receber a ligação é uma alegria tão grande, misturada com um pânico tão grande quanto, pelo susto e por não ter enxoval. É indescritível. E foi uma delícia acompanhar de perto tudo o que eles estão sentindo, e ficar lembrando que há exatamente um ano nós estávamos passando pela mesma emoção.

É claro que eu fico muito feliz quando alguém me conta que está grávido(a). Mas o amor que eu senti pelos dois e por essa mocinha quando recebi a notícia foi muito intenso. Adotar é bom demais. É a coisa mais linda que já fiz na minha vida. Hoje não tenho dúvida nenhuma que foi o melhor jeito do mundo para virar mamãe.

Bem vinda, bebezinha! Você já tem os melhores papais do mundo!

Etiquetado , , , , , , , , , ,

A fila

Quando recebemos a sentença de habilitação, entramos oficialmente na fila de espera para a chegada de nosso filho. Essa semana ligamos no fórum para saber sobre nosso processo e soubemos que nossa posição é 104, o que significa que há 103 pretendentes que foram cadastrados antes de nós e que ainda não adotaram.

Com a inscrição em nosso fórum, entramos automaticamente em duas filas: a do fórum e a fila do Estado de São Paulo. Além disso, desde a criação do Cadastro Nacional de Adoção (CNA), a relação de pretendentes à adoção pode ser consultada por todos os fóruns do Brasil. No entanto, como os papais adotantes precisam ir pessoalmente até o fórum que os chamar e ficar na cidade durante o período de aproximação com a criança, arcando com os custos da viagem, é possível escolher em quais estados desejam adotar, além do estado onde moram. Nós escolhemos Rio de Janeiro, Minas Gerais e Paraná.

Antes do CNA, os pretendentes precisavam dar entrada no processo de habilitação em diversos fóruns para tentar diminuir o tempo para a chegada do filho. Em alguns casos, podiam enviar a documentação pelos Correios. Em outros casos, precisavam comparecer pessoalmente a várias cidades.

O principal objetivo das equipes técnicas é encontrar famílias para as crianças e não crianças para os pretendentes. Quando uma criança é disponibilizada para adoção, o fórum procura em sua lista o primeiro pretendente que aceite as características da criança, de acordo com o perfil definido durante o processo de habilitação. Se não houver pretendentes para a criança no próprio fórum, a equipe técnica entrará em contato com outros fóruns do mesmo estado. Se ainda assim não encontrar pretendentes, consultará o CNA e, em último caso, encaminhará a criança para adoção internacional.

Ou seja, estar na posição 104 não significa que necessariamente vamos esperar que os 103 pretendentes que estão na nossa frente adotem seus filhos para recebermos o nosso. A fila andará de acordo com o perfil das crianças, para que elas encontrem suas famílias o mais rápido. Significa que, por exemplo, se os 103 pretendentes aceitarem crianças até 1 ano e uma criança de 2 anos estiver disponível para adoção, nós seremos chamados para conhecê-la. Somando-se o fato de que o perfil da criança é composto por uns 25 itens, é muito difícil saber quantas pessoas estão na nossa frente ou prever quanto tempo iremos esperar.

As filas sempre andam de acordo com o interesse das crianças. Estamos destacando “das crianças” porque às vezes ficamos um pouco incomodados com a quantidade de reclamações que ouvimos nos grupos de apoio de pessoas dizendo que a fila não anda e que estão esperando há muito tempo. Na grande maioria das vezes, são pessoas esperando um bebê com menos de 1 ano e branco, perfil que a maioria dos papais adotantes também deseja. Por outro lado, a maioria das crianças que estão disponíveis para adoção é parda ou negra, tem mais de 5 anos e tem irmãos que também precisam ser adotados. E aí, lógico, quem pretende adotar irmãos com mais de 7 anos, por exemplo, espera menos tempo.

Além do mais, há uma outra questão: grande parte das crianças abrigadas não está disponível para adoção. Elas vão para os abrigos quando estão em alguma situação de risco, que pode ser maus tratos, negligência ou extrema pobreza, entre outras. O abrigo é uma situação provisória, para que a família possa se reestruturar e receber as crianças de volta. Quando a equipe técnica entende que os pais biológicos não têm mesmo condições para criar a criança, ela procura a família estendida (outros parentes, como avós, tios etc.). Se nenhuma dessas pessoas puder cuidar da criança, é iniciado o processo de destituição do poder familiar e a criança fica oficialmente disponível para adoção. Todo esse processo leva tempo. Com o tempo, as crianças crescem nos abrigos e ficam mais longe dos perfis mais desejados.

De qualquer forma, o tempo de espera é o tempo de gestação, tempo para amadurecer. Nós também estamos ansiosos e gostaríamos que nosso filho chegasse amanhã. Mas estamos aproveitando essa espera para nos preparar; torcendo para a espera ser curta!

Etiquetado , , , , , , ,

Licença maternidade

Assim que recebemos a sentença de habilitação, além de contar a novidade para família e amigos, achei que estava na hora de contar para algumas pessoas da liderança da empresa onde trabalho. Até então, tínhamos decidido contar apenas para algumas pessoas muito próximas – alguns familiares e alguns amigos – porque o processo de habilitação gera muita ansiedade para todos: poderia demorar muito, poderíamos passar por muitas e muitas entrevistas, poderíamos não ser habilitados. Assim como as mamães biológicas esperam a confirmação do resultado de gravidez para contar, nós decidimos esperar também. E, como fazem as mamães oficialmente grávidas, achei justo comunicar no trabalho.

As mamães adotantes têm igual direito à licença maternidade (ver Art. 392-A aqui), assim que recebem a guarda provisória da criança. E a licença maternidade é um período igualmente importante para mamães biológicas e bebês recém-nascidos e para mamães adotantes e os filhos que acabaram de chegar. É um período em que a criança precisará de atenção. É um período para que toda a família (mamãe, papai, filho, cachorro, vovós etc.) se conheça e se adapte a essa novidade. É um período em que a mamãe precisará aprender um monte de coisas sobre a criança (e várias outras coisas genéricas que talvez ainda não saiba, como cozinhar e dar banho). Então faremos questão de aproveitar esse período para conhecer o Brigadeirinho, para fazer com que ele sinta que essa casa e essa família são dele e para arrumar nossa nova vida.

Um detalhe será bem diferente da gravidez biológica: eu não consigo dar um prazo para tudo isso acontecer porque não há como prever nosso tempo de espera na fila. O que sabemos é que, após a ligação do fórum, passaremos por um período de aproximação e visitação, que também não tem um prazo pré-definido. Combinei com meus chefes que vou avisá-los quando iniciar o processo de aproximação com meu filho para que eles possam ter um tempo de preparar uma pessoa para me substituir. E combinei também que farei o possível para deixar minhas coisas no trabalho organizadas, para que eu possa ser substituída sem prejudicar os projetos. E eles me garantiram que darão todo o apoio para que meu processo de transição seja tranquilo.

E o que é igual à gravidez biológica é que eu poderei ter esse tempo ótimo para curtir meu filho e aprender a ser mamãe!

Etiquetado , , , , ,

Habilitados!

No dia 6 de junho de 2012, um dia antes do meu aniversário, nós recebemos nossa habilitação para adoção e estamos oficialmente na fila, esperando nosso filho chegar!

O parecer do Ministério Público saiu no dia 30 de maio e a juíza do fórum assinou nossa sentença uma semana depois. Desde a entrega dos documentos, nosso processo levou 4 meses e 14 dias para ser concluído, sendo que atrasamos a primeira entrevista com a psicóloga em 15 dias porque eu estava na África do Sul. Ou seja, o tempo – 4 meses – foi super justo!

Sabemos que em breve seremos chamados para um curso preparatório no fórum, que faz parte das exigências da nova lei (“a inscrição de postulantes à adoção será precedida de um período de preparação psicossocial e jurídica, orientado pela equipe técnica da Justiça da Infância e da Juventude, preferencialmente com apoio dos técnicos responsáveis pela execução da política municipal de garantia do direito à convivência familiar”), e na semana que vem ligarei no fórum para saber se há previsão de data.

E acho que agora começa a parte mais difícil: esperar! A qualquer momento, poderemos receber uma ligação do fórum nos chamando para ir conhecer nosso filho!

Etiquetado ,