Para meu filho

Isaac, meu querido,

Sempre que minha mãe passa um tempo com você, ela me diz que estou pagando todos os meus pecados, porque eu era bem pior. Nossa, tadinha da minha mãe, porque não é fácil ficar cuidando de você, viu?

Outro dia, você chegou da escola e disse que ia enfeitar nossa casa para o Natal. Saiu espalhando brinquedos pela sala e pela cozinha, para nossa casa ficar bem bonita. Eu não quis te dizer que aquilo para mim era bagunça, então deixei você enfeitar tudo e arrumei tudo depois que você dormiu.

Aí você olhou a mesa de jantar e viu que eu não tinha guardado minhas coisas, então aproveitou para fuxicar meus papéis, fazer um desenho no meu caderno com minhas canetas e mexer em tudo. Eu te pedi para não mexer ali e sugeri fazer outra coisa e você disse que iria desenhar. Quando fui te ver na mesa da cozinha, você tinha molhado os papéis porque assim ficaria mais fácil de grudar nas paredes. Eu expliquei que não. Quando voltei de novo, você tinha colocado um banco na frente da geladeira e tinha tirado todas as fotos que temos lá, para poder colar os seus desenhos. Então você me disse que ia para seu quarto colocar a fantasia do Peter Pan e eu fui fazer o jantar.

Como você estava demorando para voltar, fui até lá e te encontrei completamente nu brincando de outra coisa. Pelo que entendi, você se distraiu com outro brinquedo logo depois de ter tirado a roupa e se esqueceu de colocar a fantasia, mas você não soube me explicar por que tinha tirado a cueca para colocar a fantasia. Eu pedi para você se vestir. Alguns minutos depois voltei para te ver e encontrei o Peter Pan em cima de uma cadeira que deveria estar no quarto na frente da pia do banheiro lavando uns brinquedos sujos. Eu sei, aquele sabonete líquido novo que eu comprei tem uma embalagem incrível, dá vontade de mexer. Mas eu te expliquei que não era para lavar brinquedos e coloquei a cadeira no lugar.

Aí você me pediu para brincar com um jogo cheio de bolinhas pequenas e eu pedi para ficar no quarto com a porta fechada, porque o cachorro poderia engolir tudo. Mas a cada 30 segundos eu ouvia barulhos de bolinhas no corredor, porque sem querer a porta do quarto se abria e as bolinhas se espalhavam para fora. E cada vez que acontecia isso, o cachorro corria, você gritava e eu parava de fazer o jantar para socorrer as bolinhas.

Então você quis ver o Mágico de Oz, e eu achei bom porque já tinha quase queimado a comida várias vezes, então achei bom que você ficasse sentado um pouco. Só que todas as vezes que a Dorothy cantava, você se levantava do sofá e saía pulando e cantando pela sala, e o cachorro saía atrás tentando morder sua mão porque queria participar da brincadeira, e você gritava, e eu tinha que parar tudo e ir acalmar o cachorro.

Depois do jantar, enquanto eu arrumava alguma coisa e me distraí, você abriu uma gaveta e pegou o rolo de fita crepe para fazer pulseiras no seu braço. E depois você me pediu mais alguma, e quando fui fazer você respondeu todo animado:

– Obrigado, mamãe, você é muito agradável.

“Agradável” foi ótimo, Isaac. Você é bagunceiro, mas é sempre agradável cuidar de você. Adoro essa cabecinha criativa e cheia de ideias, mesmo que isso não me deixe relaxar um minuto.

 

Anúncios
Etiquetado

Um pensamento sobre “Para meu filho

  1. Jessica Queto disse:

    Ele dever ser uma figuraça. Um amor!!!

Os comentários estão desativados.

%d blogueiros gostam disto: