Arquivo da tag: madrugada

Brilha brilha estrelinha

Ela me chamou no meio da madrugada e lá fui eu com aquele mau humor padrão. Abri a porta do quarto e tudo brilhava muito.

Explico: ela estava usando um pijama que brilha no escuro e colocamos estrelas no teto que também brilham. Mas só brilham depois de ficarem um tempo expostos à luz, então eu saquei:

– Ruth, você estava com a luz acesa? Por que acendeu a luz?

– Mamãe, você não gosta que eu te chame para fazer coisas fáceis, então acendi a luz e arrumei o travesseiro, o Olaf e o cobertor sozinha. Mas agora quero fazer xixi e preciso de ajuda. Me leva no banheiro?

Ruth, você é genial. Queria ser madura assim como você é. Um dia vou te esmagar de verdade se você não parar de ser fofa.

Anúncios
Etiquetado , ,

Desfralde noturno

Confesso: enrolei muito. Minha filha já estava madura para o desfralde noturno há um tempo (eu acho, não dá pra ter certeza), mas eu esperei o inverno acabar, esperei o verão chegar de vez, esperei as férias, esperei mais umas semanas, respirei fundo e tiramos a fralda da noite.

Foi simples e ela se saiu bem. Alguns escapes, nada de outro mundo. Mas essa história de levar criança pra ir ao banheiro meio dormindo é dose. Desfralde noturno acaba com a paz. A criança tá lá bem linda dormindo a noite toda e você inventa um intervalo, um “levanta da cama e vamos ao banheiro” e fica rezando pra ela não inventar de acordar de vez no meio da madrugada (nunca aconteceu). Nas primeiras semanas, eu colocava despertador no meio da madrugada pra checar se ela estava seca, uma crueldade pra quem acorda religiosamente todo dia às 6h. Não gosto nem de lembrar.

Agora estamos bem acertadas. Ela dorme cedo e eu a levo no colo para um xixi antes de eu deitar. Ainda não estou 100% confiante que ela aguenta 10-12 horas seguidas e prefiro fazer a voltinha ao banheiro enquanto ainda não dormi, para não interromper meu sono. Ela dificilmente me chama depois disso e tá tudo lindo.

Mas eu tenho gêmeos. Falta o outro. Meu filho não tá tão pronto, porque ainda deixa escapar xixis na calça com frequência durante o dia. Então eu pretendia esperar o tempo dele, com calma, talvez no verão que vem. Mas ele cresceu e não há fralda que aguente a noite toda. Molha pijama, molha cama, mesmo com fralda. Não temos água em São Paulo, não dá pra ficar lavando lençol todo dia. Eu poderia trocar a fralda dele no meio da noite, mas já basta a hora extra de fraldas noturnas para impactar o meio ambiente. Então, lá fui de novo, mas desta vez fiz diferente: nós combinamos que a fralda tem que acordar seca. Que não pode molhar a fralda. Que tem que me chamar pra fazer xixi. E ele topou o desafio. E cá estou eu sendo chamada de madrugada para xixis, saindo do quarto feito zumbi.

Não gosto de acordar no meio da noite. Ninguém gosta, né? Eu não consigo esconder meu mau humor. Só não vou reclamar porque estou sofrendo com isto só depois de quase três anos de maternidade. Para todas as mamães cujos bebês demoraram para começar a dormir a noite toda, meu abraço apertado e carinhoso. Vocês merecem.

Etiquetado , , , ,

Diálogos da madrugada

1h30 da manhã e a mocinha me acordou porque uma das meias tinha caído do pé dela. Tive que acender a luz e tava lá revirando as cobertas, quando ela se senta na cama e manda:

– Mamãe, por que eu não posso usar calcinhas iguais às suas?

Ah, filha, cê mi jura que você mandou ESSA pergunta a ESSA HORA da madrugada?

Contexto: comprei cuecas novas para meu filho. Comprei cuecas com elástico grosso na cintura, pretas, sem super-homem ou homem-aranha estampados na frente. Cuecas de mocinho. Ele ficou super feliz porque estava usando cuecas de adulto. E, por razões óbvias, comprei calcinhas fofas para minha filha.

– Filha, isso não é uma boa hora para eu te explicar por que minhas calcinhas não são adequadas para crianças de quatro anos. Vamos dormir. Beijo. Tchau.

Morrendo de medo das coisas que ela vai me perguntar aos 12.

Etiquetado , ,