Cafuné na mamãe

Sabem aquelas pazinhas de brincar na areia que têm dentinhos? Os bebês acham que aquilo é um pente. Quando ganharam o baldinho com apetrechos para brincar na praia, cismaram de brincar de pentear o cabelo um do outro e, com aquele tanto de cachinhos bagunçados, a vítima sempre gritava de dor.

Aí o alvo virou a mamãe. Brincar de pentear cabelo tem que ser na mamãe, porque não dói. Só que dói, sim. Imagina toda aquela delicadeza de mãozinhas de bebês de dois anos e meio penteando, puxando, batendo com pazinha de dentinhos na sua cabeça.

Mas eu confesso que gosto. Essa mamãe é muito carente e gosta de ganhar um cafuné de filho, mesmo virando a bruxa má no final da brincadeira. Mamãe se derrete cada vez que eles puxam o cabelo de um lado pro outro e me olham de frente para conferir se ficou bom. Fico toda despenteada e nem ligo.

Até o dia que minha filha me perguntou:

– Mamãe, posso passar creme?

E eu inocentemente respondi que sim, achando que ela iria fingir que estava passando creme. Mas não, né? E dá-lhe banho de saliva no cabelo da mamãe. Écati.

Anúncios
Etiquetado , ,
%d blogueiros gostam disto: