Viva a corrupção!

“A gente também tem direiro! Político rouba, por que a gente não pode? Direitos iguais!

Imposto é roubo, o governo está sendo ladrão em nos roubar. Ladrão que rouba ladrão tem 100 anos de perdão, então eu roubo mesmo. Não pago imposto. Não dou nota, tenho caixa dois. Acho o cúmulo dar dinheiro pro governo. Até porque não uso nada público: tenho plano de saúde, escola particular e odeio transporte público. Por que vou pagar imposto se não vou usar nada em troca?

Também não pago TV a cabo. P%¨%& roubo. Nem fico em casa o dia inteiro, por que tenho que pagar assinatura 24 horas? P(*&@#*& roubo. Eu roubo o sinal do vizinho, que é trouxa e paga TV a cabo. E, por favor, parem de pagar entrada inteira no cinema! Apenas parem! P&¨&*¨S&* roubo, tá super caro. É tão simples fazer carteirinha de estudante e pagar meia!

Corram atrás dos seus direitos! Contem comigo. Conheço médicos que dividem recibo, revendo CDs pirata, ajudo a lavar a mão de fiscal na empresa de vocês. É direito nosso ter uma vida melhor! Contem comigo.”

Isaac e Ruth, se vocês já aprenderam a ler e estão lendo este texto, isto se chama sarcasmo. Apesar de haver pessoas que pensam assim, mamãe estava sendo sarcástica.

Texto escrito durante oficina de escrita criativa de Clara Averbuck, por Ruri Giannini

Anúncios
%d blogueiros gostam disto: