Querida escolinha

Nossos filhos começaram a ir para a escolinha nos primeiros dias de janeiro, para fazermos a adaptação com calma. No primeiro dia, fiquei com eles na sala de aula durante uma hora e pouco, acompanhei o almoço e voltamos para casa. No segundo dia, eles ficaram o mesmo tempo na escola, mas sozinhos. E depois fui aumentando uma hora por dia, até que eles começaram a passar o dia inteiro por lá.

Eles entram às 8h30 mais ou menos, quando saímos para trabalhar, e ficam até às 19h. Fazem quatro refeições por lá (café da manhã, almoço, lanche da tarde e jantar) e em casa só tomam leite e comem fruta, tanto de manhã quanto à noite. De manhã ficam na recreação e à tarde participam das atividades pedagógicas. Tiram um soninho de uma hora e pouco depois do almoço todos os dias e fazem aulas de música uma vez por semana.

Acostumar a ficar na escolinha foi muito fácil; eles brincam o dia todo e nunca choraram na escola ou fizeram birra (isso, aparentemente, é um privilégio só da mamãe e do papai). O mais difícil foi acostumar a ficar longe de casa. Nos primeiros dias, chegavam em casa e pareciam querer recuperar o tempo perdido: corriam, davam gritinhos de alegria, tiravam todos os brinquedos do lugar, agarravam o Fidel e não queriam dormir de jeito nenhum, apesar do cansaço. Acostumar com o cansaço também foi difícil; como na escolinha eles gastam mais energia e dormem menos à tarde, eles ficaram bem mais irritados e chorões quando chegavam em casa (na verdade, estão assim até hoje). Nos primeiros dias, eles choraram um pouco quando os deixávamos na escola. Ultimamente eles saem correndo e nem falam mais “tchau”.

A única parte chata foram as tais doenças que as crianças pegam quando entram na escola. Nós chegamos a achar que eles não passariam por isso, pois conviveram intensamente com outras crianças no abrigo até virem morar conosco, mas nos enganamos. Os dois ficaram gripados, tiveram febrinhas, tosse, dorzinha de barriga e tal. A professora não me animou muito, pois me disse que os primeiros SEIS MESES serão assim.

Mas estamos adorando a escola. Todos os dias precisamos levá-los até a sala de aula de manhã e precisamos entrar na escola para buscá-los, e é legal saber que as portas da escola estão sempre abertas para os papais. Todos os dias nos comunicamos com as tias pela agenda ou pessoalmente e sabemos que elas seguem todas as nossas recomendações com os cuidados e alimentação dos dois. Todos os dias os encontramos no final do dia com sorrisos lindos e imensos no rosto, de bebês que se divertiram. E isso nos deixa seguros para ficar longe deles todos os dias.

primeiro dia de aula

Anúncios
Etiquetado , , ,
%d blogueiros gostam disto: